Como comprar monografia pronta

Embora muitos dos meus colegas abordem a monografia como uma mini investigação, minha ideia da monografia difere muito dessa abordagem. Eu entendo que esses empregos devem ser o produto de algo que vem se formando desde que o aluno inicia o curso. Devem ser a materialização de tudo o que o aluno sabe e como ele entendeu as coisas, como fazer um resumo de TCC por exemplo.

Todo aluno sabe onde comprar uma monografia pronta

Quando dizemos “tudo o que o aluno sabe”, não estou me referindo a questões relacionadas a programas, conceitos, escolas de pensamento … Estou me referindo mais ao que o aluno aprendeu e aprendeu. Ou seja, o que ele sabe e o que assimilou, o que internalizou e é capaz de projetar em algo concreto. Resumindo, é um trabalho onde a maturidade e as competências adquiridas ao longo dos anos de carreira devem ser demonstradas, e é assim que começa a intenção de comprar monografia pronta.

Mas é claro que você tem que escrever um certo número de páginas sobre um tópico específico e, exceto por um pequeno trabalho na carreira, é a primeira vez que o aluno enfrenta isso. Os passos que sigo são os que recomendo a todos aqueles que me escolhem como tutora da monografia então, de certa forma, este post vai me ajudar a salvar o sermão que sempre lhes dou. O que vou recomendar a seguir é claramente orientado para a minha carreira e meus alunos em potencial, mas entendo que a maioria das etapas são perfeitamente aplicáveis a qualquer grau.

Qual o melhor site para comprar monografia

Comprar TCC pronto, comprar trabalhos acadêmicos, tudo isso são coisas que são possíveis em alguns sites, mas não necessariamente são a melhor forma de você se formar na faculdade.

Ainda assim, o Studybay é confiável, principalmente se você já tem um esqueleto – ou esboço, se preferir – de como será a sua monografia. Você apenas tem que preencher. Obviamente essa sempre será a parte mais complicada, mas, se você me ouviu até agora, verá que é muito mais fácil escrever assim do que ficar de frente para a página em branco.

Em essência, qualquer monografia deve ter (óbvio o óbvio: capa, índices, páginas de cortesia …):

  • Introdução: onde você explicará o motivo do trabalho, seus objetivos (gerais e específicos), hipóteses, escopo, escopo e limites …
  • Texto da obra: dividido em capítulos homogêneos (em quantidade e conteúdo). Sua leitura deve deixar clara a justificativa do trabalho e sua relevância. Deve haver uma seção para o estado da arte, metodologia e análise de dados.
  • Conclusões: a introdução e as conclusões devem estar relacionadas e ser coerentes. E, por favor, deixe as conclusões concluírem algo. É muito comum que se tornem uma repetição dos resultados da análise de dados. Aqui você espera encontrar algo conclusivo, não “mais do mesmo”.
  • Bibliografia: seguindo o estilo ditado pelo regulamento. Seu bom amigo, o gerente de referências bibliográficas, cuidará disso.
  • Anexos: se necessário.
  • Além disso, também tenha em conta os seguintes termos importantes:
  • Escreva de forma concisa, sem incluir informações irrelevantes.
  • Não repita informações.
  • Se você usar uma sigla, lembre-se de desenvolvê-la na primeira vez que mencioná-la.
  • Não use abreviações.
  • Não generalize.
  • Prove -ou empiricamente ou citando- todas as afirmações que você fizer.Não use frases definidas.
  • Use a terminologia corretamente.

Ao terminar, basta fazer o layout e gerar os índices automáticos.

Ao longo desse processo você conta com a ajuda de um tutor, que é a pessoa que deve orientá-lo nesse caminho. Não abandone. Conte com ele para qualquer dúvida, tanto sobre conteúdo quanto metodologia. Mostre a ele a bibliografia que você localizou, os bancos de dados onde você pesquisou e como você fez isso. Explique a estrutura que você propõe, a forma de se envolver com o assunto. Peça conselhos sobre como escrever. Na verdade, peça a ele para revisar tudo o que você escreve. Ensaie com ele a apresentação e a defesa que fará …

Entre sobrecarregar o tutor, forçá-lo a dedicar parte de suas horas diárias à sua monografia, e passar por ele e passar meses e meses sem falar, existe um meio-termo. Como tutor, sofri esses extremos e nem os alunos se sentiram satisfeitos com seu trabalho, nem eu, como tutor, senti que fiz o meu bem.

Acho que a monografia pode ser uma grande oportunidade para tutor e aluno aprenderem coisas novas e ampliarem seus conhecimentos. É preciso saber aproveitar essas oportunidades e não ver a monografia como um martírio para ambos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *